Skip Navigation Links weather.gov 
NOAA logo - Click to go to the NOAA homepage National Weather Service   NWS logo - Click to go to the NWS homepage
The Weather Prediction Center


Sistemas Frontais

Análise





Sr. Jaime Leyton

Sra. Emma Giada

Sr. Mike Davison





1. Introdução: A análise de sistemas frontais é uma das áreas de maior confusão para o meteorologista operacional, especialmente quando se interpretam os mesmos utilizando os modelos globais. Neste documento vamos descrever diferentes métodos que podem ser utilizados para avaliar os diferentes sistemas.

2. Metodologia: Na análise de sistemas frontais, no South American Desk se utilizam uma série de regras básicas que permitem avaliar as frentes.



  • A. Um Sistema Frontal é considerado ocluído, quando a pressão no centro da baixa for menor do que 1000 hPa.

  • B. A frente fria se localiza adiante de um acentuado gradiente de temperatura e/ou espessura. Lembrando que isotermas e isolinhas de espessura são diretamente proporcionais .

  • C. A frente quente se localiza atrás do gradiente de espessura/temperatura-generalmente mais

    fraco que o associado a frente fria.

  • D. Quando se usa a camada de espessura de 1000-500 hPa, a linha de 5400mgp está associada a isoterma de 0oC na superfície.

3. Temperatura Potencial Equivalente (TPE): TPE é a temperatura que se obtém ao somar o calor latente liberado a temperatura sensível, se condenssássemos a humidade de uma parcela de ar mantendo a pressão constante. Este campo nos permite identificar áreas onde temos ar húmido e quente. Uma intensificação do gradiente ao norte de 30oN nos ajuda a identificar frentes na superfície melhor que as linhas de espessura. Valores altos, isto é, mais de 340oK, nos níveis abaixo de 700 hPa, ajudam a identificar o potencial de acumulação excessiva de chuva.

4. Exemplos:



  • A. Pressão ao Nível do Mar e Isotermas. A figura 1 apresenta um gráfico de pressão ao nível do mar, com linhas azul-claro sólidas; e a temperatura em 1000 hPa, com linhas amarelas tracejadas. A linha azul marinho estabelece onde se esperaria definir a frente na superfície. Note que a frente fria está adiante do ar frio, seguindo a isoterma de 20 °C, e entrando na baixa de 1004 hPa. A frente fria está imediatamente adiante do cavado frontal, situação que é tipicamente associada às frentes frias. A partir desta baixa segue uma frente ondulante com setores quentes e frios que entra em uma outra baixa, de 1004 hPa, a sudeste da anterior. A frente quente se define com uma linha vermelha grossa e está entre a isoterma de 18 e 20 °C no eixo do cavado.



    Figura 1

    Figura 1




  • B. Pressão ao Nível do Mar e Isoípsas de Espessura 1000/500 hPa. Na figura 2 e mostrado a mesma situação anterior e nela se apresentam isóbaras em azul-claro contínua e isoípsas de espessura em amarela tracejado.

    Na configuração se aprecia a superposição da crista de espessuras com o eixo do cavado de superfície, situação que permite definir as zonas de advecção quente e as de advecção fria, pela proporcionalidade entre espessura e temperatura, o que permite estabelecer a posição da frente em superfície tal como está representado no traçado. A frente fria está representada em linha azul contínua grossa e a frente quente, en linha vermelha contínua grossa.



    Figura 2

    Figura 2.




  • C. Temperatura Potencial Equivalente. Na figura 3 é mostrado o mesmo caso em estudo, utilizando desta vez isolinhas de temperatura potencial equivalente, isto é, isentrópicas.

    Na figura se observa uma área de concentração de isentrópicas, linhas amarelas tracejadas, na zona frontal assinalada antes, e está representado novamente o comportamento isobárico. Esta configuração nos da uma idéia clara e de reforço da posição do sistema frontal, porém principalmente nos assinala a diferença das massas de ar envolvidas, contemplando nesta diferença o padrão de humidade e o de temperatura simultaneamente .





Figura 3

Figura 3

[Mailbox] Preguntas? Comentarios? Escreva para Michel.Davison@noaa.gov.
NCEP/WPC/DTB

NOAA/ National Weather Service
National Centers for Environmental Prediction
Weather Prediction Center
5830 University Research Court
College Park, Maryland 20740
Weather Prediction Center Web Team
Disclaimer
Credits
Glossary
Privacy Policy
About Us
Career Opportunities
Page last modified: Tuesday, 05-Mar-2013 13:08:43 UTC